Selene Almeida, influenciadora idealizadora do Instituto Cia do Amor, ajuda a captar recursos para comunidades em São Paulo e no Paraná - Novelando
  • Selene Almeida, influenciadora idealizadora do Instituto Cia do Amor, ajuda a captar recursos para comunidades em São Paulo e no Paraná

    Selene Almeida, influenciadora idealizadora do Instituto Cia do Amor, ajuda a captar recursos para comunidades em São Paulo e no Paraná. Foto: Divulgação
    Selene Almeida, influenciadora idealizadora do Instituto Cia do Amor, ajuda a captar recursos para comunidades em São Paulo e no Paraná. Foto: Divulgação
    Selene Almeida, influenciadora idealizadora do Instituto Cia do Amor, ajuda a captar recursos para comunidades em São Paulo e no Paraná. Foto: Divulgação

    A administradora Selene Almeida descobriu um novo nicho na vida de influenciadora digital e decidiu usar seu sucesso nas redes para fazer o bem ao próximo. Ela usa sua visibilidade para captar recursos, públicos e privados, para ajudar comunidades no Paraná e em São Paulo.

    Selene consegue fazer parcerias para auxiliar e investir em Associações que fazem o melhor que podem para mudar a vida de quem vive na periferia. Como capacitação para o trabalho, incentivo à leitura e muito mais.

    “É um trabalho de relevância para a sociedade. Faço um trabalho que o Estado deveria fazer e ter um olhar como prioridade. Infelizmente os recursos que deveriam, não chegam do jeito que deveriam chegar”, explica.

    Ela é idealizadora do Instituto Cia do Amor e diretora do escritório S.A. Capacitação de Recursos e Geração de Negócios. Começou como empreendedora no setor de beleza e durante a pandemia começou a atuar como voluntária. Foi quando ela viu um nicho desprezado pela maioria que precisava muito de toda ajuda possível.

    “As Associações precisavam muito de ajuda para se profissionalizar e receber recursos para poder, de fato, ajudar a mudar a vida dos moradores locais. Eu, que já atuava realizando um trabalho de captação de recursos, decidi investir neste setor, que tanto precisa e não tem expertise no assunto”, conta.

    E ela conta com a ajuda de mais de 120 mil seguidores em seu Instagram para conseguir atender todas as comunidades. “Nunca pensei em desistir. Quando algo fica difícil, apenas repenso e mudo as estratégias”, diz.

    Selene acredita que a maioria das pessoas nem olha para o que está acontecendo nas periferias das cidades. Até porque, isso não faz parte da realidade delas, então é mais fácil fingir que não vê. Mas ela ainda acredita no ser humano e no poder da transformação. E tem certeza de que Deus a ajudará em qualquer situação que aparecer.

    Diferente de muita gente que vira os olhos quando vê alguém precisando de ajuda, Selene, não conseguiu simplesmente ignorar a situação. A vulnerabilidade de uma criança, por exemplo, mexe muito com ela. “Não posso me conformar. Vivemos num País onde o Estado não cuida como deveria da fome, com o mínimo de dignidade”, revela.

    Ela acaba de fundar a Associação de Apoio Humanitário de São Paulo e Paraná, que será um ‘guarda-chuva’ de suporte a todas as outras associações e ONG’s, que já vem atuando dentro das comunidades. Elas vêm atuando e mudando vidas, mesmo sem recursos necessários.

    “Uso toda minha expertise conquistada no mercado de luxo para investir em um nicho esquecido pela maioria e tanta vulnerabilidade. Faço o que posso trazer recursos para eles, sem benefícios ou interesses próprios”, explica. “Conecto marcas e pessoas. Usando essas oportunidades para trazer benefícios para as comunidades”.

    O projeto ‘Instituto Cia do Amor’, foi criado em 2020 com o intuito de viabilizar e otimizar a ponte entre quem precisa de doações com aqueles que querem oferecer apoio às comunidades periféricas. O público-alvo do Instituto são crianças, jovens, mulheres e idosos.

    O Instituto já beneficiou mais de oito mil pessoas, direta e indiretamente desde sua criação em Abril do ano passado. Viabilizou a doação de 6,5 mil cestas básicas, 2,6 mil kits de higiene pessoal e 1,8 mil máscaras de proteção de tecido. Tudo isso foi feito em uma megaoperação, que contou com 10 caminhões distribuindo todo material para 100 Instituições de Idosos nas regiões Sul e Sudeste do país. Além disso, a ‘Cia do Amor’ doou 4,5 mil livros para os projetos de incentivo à leitura das comunidades.

    Tudo isso sob o comando de Selene, que é uma empreendedora experiente. Ela que começou sua carreira na gestão de beleza, usa todo seu networking para gerar receitas e novos negócios com impacto social. É fundadora da ‘Evoé’, a primeira microfranquia de tratamento capilar a domicílio da América Latina e faz parte da diretoria do Sindicato Pró-Beleza.

    O Instituto oferece suporte às comunidades periféricas, ONG’s e Instituições de Apoio a vulneráveis, através de parcerias, conexões e muito mais. Lá também é oferecido capacitação para apoiar o desenvolvimento socioeconômico e a geração de renda das populações que vivem nessas comunidades. “Somos a ponte entre quem mais precisa e quem quer ajudar”, finaliza.

    Saiba mais sobre Selene Almeida através do Instagram: https://instagram.com/selenealmeidaoficial

    arrow