Doctor Who faz história ao exibir primeiro beijo gay da série e encanta os fãs

Doctor Who faz história ao exibir primeiro beijo gay da série e encanta os fãs
Doctor Who faz história ao exibir primeiro beijo gay da série e encanta os fãs (Instagram / @ncutigatwa)

Doctor Who fez história ao exibir seu primeiro beijo entre pessoas do mesmo sexo, recebendo elogios dos fãs pela ‘química eletrizante’ entre Ncuti Gatwa e Jonathan Groff.

+Martha de ‘Baby Reindeer’ está processando a Netflix por US$ 170 milhões em danos
+Will Smith revela que cachorrinha de ‘I Am Legend’ era uma “atriz brilhante”
+Internautas avisam que nova série da Netflix com Benedict Cumberbatch “não é para todo mundo”

No episódio seis, da atual temporada, o Doctor (Ncuti) e sua companheira Ruby Sunday (Millie Gibson) viajam para 1813 e, em um baile em Bath, na Inglaterra, encontram o caçador de recompensas Rogue (Jonathan). Inicialmente, eles se acusam mutuamente de serem assassinos, mas depois se unem para enfrentar os Chuldurs, criaturas que mudam de forma e estão matando os convidados.

Conforme o episódio avança, o Doctor e Rogue flertam e dançam juntos para criar um escândalo e expor os Chuldurs. A situação culmina quando Rogue se ajoelha e “propõe” ao Doctor em casamento, levando à descoberta de que estão lidando com uma família inteira de Chuldurs, não apenas um. Na cena final, Rogue se sacrifica para salvar Ruby, beijando o Doctor antes de desaparecer no vazio.

Os fãs se manifestaram nas redes sociais, elogiando a química entre os personagens e pedindo que Rogue se torne um personagem recorrente. Ncuti Gatwa, o primeiro Doctor queer e negro da série, comentou que aqueles que se opõem a essa diversidade não são verdadeiros fãs do programa.





O showrunner Russell T Davies concordou com a declaração de Gatwa, destacando que a natureza regenerativa do Doctor permite a exploração de diferentes identidades.

Fonte: DailyMail

Este conteúdo foi criado com a ajuda da IA e revisado pela equipe editorial.



Back to top